Mobilidade Urbana teve de se adequar aos empregos gerados na região sul

Os funcionários da empresa São Dimas estão passando por treinamento com o objetivo de melhorar o atendimento à população.

LEIA TAMBÉM

AUDIÊNCIA PUBLICA NA CÂMARA PARA APURAR MAUS SERVIÇOS DO TRANSPORTE COLETIVO

 

Segundo a assessoria de imprensa da concessionária, nesta semana, ocorrerá treinamento sobre instalação e operação de embreagem e serão envolvidos tanto os funcionários da manutenção (mecânicos) como os motoristas.

A São Dimas é uma das concessionárias do serviço de transporte coletivo que atende parte da cidade. No ano passado seus ônibus foram multados pela Policia Militar por mal estado de conservação e houve um principio de incêndio em um dos veículos da empresa.

Na quarta-feira, 31, às 17 horas, a capacitação será destinada aos trabalhadores da manutenção e na quinta-feira será a vez dos motoristas se dividirem em duas turmas – 9h e 15 horas – para participarem do curso, que será ministrado instrutor Marcos Fukuda, da empresa Embreagex, profissional com mais de 20 anos de experiência no segmento de embreagens.

Os mecânicos receberão orientações para uma correta manutenção do sistema de embreagem de maneira que seja possível aumentar a durabilidade da peça. Já aos motoristas, serão dadas dicas para que, ao conduzirem os ônibus, adotem práticas que evitem o desgaste desnecessário da embreagem.

Segundo a empresa, seus veiculos passam por manutenção preventiva a cada 5 mil km. São conferidos óleo de motor, óleo de caixa, óleo do diferencial, toda parte de freio, pneus, parte elétrica e suspensão. Alguns componentes como óleo de motor e filtro são trocados a cada 20 mil km.

AUDIÊNCIA PUBLICA NA CÂMARA

Nesta terça-feira, 30, a partir das 19 horas o mal atendimento das empresas concessionárias do serviço de transporte coletivo (Stadtbus e São Dimas) serão debatidos em audiência na Câmara Municipal.

Por outro lado a prefeitura de Botucatu anunciou que pretende romper o contrato com as empresas devido ao mal serviço oferecido nos ultimos meses, como denunciado pela população e imprensa.

Ônibus sem freios, batendo em prédios públicos, pegando fogo, fora do horário e com rodas caindo. Situação similar só aconteceu quando a empresa Dante Trevisani oferecia os serviços no inicio dos anos 1980, quando foi substituída.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.