Salários, negociações, Coreias e o Brasil pós nuclear – Segredos

0
123

Há uma força motriz mais poderosa que o vapor, a eletricidade e a energia atômica: a vontade – Albert Einstein

 

 

Negociação 1
O Sindicato dos Servidores Públicos Municipais está tentando agilizar o pagamento em dinheiro das licenças prêmios dos aposentados em dinheiro. A entidade alega que o prazo para o pagamento já aconteceu e até agora só tem tapinhas nas costas e nada no bolso. A entidade aposta no discurso de campanha do prefeito para agilizar a pendencia.
Negociação 2
Os metalúrgicos da Embraer aguardam ansiosamente a primeira semana de setembro para saber qual será o índice de reposição salarial dos últimos 12 meses. A Pauta de negociação e a convenção coletiva já foram encaminhadas para os advogados da Fiesp que negociam com os sindicatos no inicio de agosto.
Negociação 3
Embora as negociações dos demais metalúrgicos de Botucatu aconteça só em meados de outubro inicio de novembro, a categoria já está se mobilizando para as primeiras negociações sob impacto da nova legislação trabalhista.
Cargos na Prefeitura
O advogado Osvaldo Paes de Almeida esta questionando a denominação dos secretários. Ele questiona o cargo de André Peres na Secretaria de Obras, alegando que o vice prefeito não é engenheiro e de Junot de Lara Carvalho, identificado com Secretário de Relações Institucionais e ser classificado no portal transparência como Secretário de Administração. De fato mudaram as denominações dos cargos, mas as funções denominativas são da Gestão de João Cury.
Cadê o Caldas?
Nos bastidores da politica local o pessoal anda perguntando onde está o professor Caldas, ex-vice-prefeito em dois mandatos e que tomou chá de sumiço dos assuntos administrativos e políticos na cidade. Os amigos e inimigos entendem que “Caldas agora é um intelectual orgânico, que só fala de cultura artística”. Se for isso é preciso acrescentar que ele como secretário de Cultura é um excelente cinegrafista, pois são frequentes suas transmissões online de eventos nos Teatros Municipal e Nelli. Te cuida jornalista André Godinho!
Marta
Se não ficar só na promessa, como aconteceu há cerca de oito anos, o Fundo Difusos do Estado vai destinar recursos para retomar a recuperação da Cachoeira da Marta, uma das mais bonitas e também a de mais difícil acesso na Cuesta de Botucatu, com acesso pela Rodovia Marechal Rondon. Nesta semana Mário Pardini e o deputado Fernando Cury estiveram com Luiz Madureira, presidente do FID, (além de outras lideranças) fazendo aditamento na verba. Desde os tempos de Lucinha Peduti na Secretaria de Turismo, na Gestão do PT está tudo parado. A obra não andou por conta de divergências com o Patrimônio Histórico, Artístico e Natural.
Fibra e gás
Duas ações estão ‘silenciosamente’ em andamento na cidade. O cabeamento de Fibra óptica, que permitirá mais agilidade na internet e a canalização de gás natural. Pode parecer uma bobagem, mas algumas empresas já rejeitaram ofertas de instalação na cidade, por não haver energia do gás natural e outras até gostaram do distrito industrial, mas rejeitaram o terreno, pois falar de lá até recentemente tinha de subir em cima da fabrica, de tão ruim que era. E não era só o celular, também as linhas fixas. Aliás, o ex-presidente do Ciesp Raul Alberto Tomás vivia pedindo, quase de joelhos investimentos em comunicações naquela região.
E a Adet?
Falando em Ciesp, empresários, desenvolvimento, circulam nos bastidores informações de que a Associação para o Desenvolvimento Empresarial de Botucatu Adet – Incubadora de Empresas, deixou de existir. Agora o trabalho de incubadora estaria no guarda chuvas do Parque Tecnológico. Não houve até o momento nenhuma manifestação sobre o assunto.
Coreias
Com aumento das tensões diplomática e aumento da vontade militar, quem gosta de Apple, LG, Samsung e outras marcas de tecnologia, mesmo ‘ocidentais’ como Dell, compre logo seu equipamento, pois se ocorrer uma guerra, a primeira coisa que vai ‘acabar’ são smartphones e computadores. Quase todos os processadores são prensados naquela região, especialmente na Coreia do Sul, uma das nações com mais tecnologia no mundo. Se tiver disparo de arma nuclear então nem se fala. Recentemente com uma inundação provocada por uma ciclone a produção parou por meses com as fabricas inundadas e os produtos encareceram, imagine com a guerra. Leva em média 3 anos para montar uma fabrica completa de processadores para PCs e Smartphones.
Nuclear
Japão e Coreia do Sul são duas das nações que ‘optaram’ por não desenvolver bombas nucleares, depois que os americanos proibiram esse tipo de armamento após as ultimas guerras e garantiram que lhes protegeriam. Hoje a Coreia do Sul e o Japão estão humilhados pelos pobres norte coreanos, poderosos com suas armas nucleares, equipamentos e tropas numerosas. Se a Coreia do Norte atacar a do Sul ou mesmo o Japão, os americanos vão sacrificar São Francisco (aonde chegam os misseis intercontinentais da Coreia do Norte) e lançar misseis nucleares, para proteger os aliados?. Se apostar no conflito nuclear, Rússia e China vão ficar ali no meio da poeira nuclear sem fazer nada. Bem vindo ao futuro holocausto?
Todos perdem
A falta de inteligencia do presidente americano e sua arrogância já sinalizam que se houver um conflito, os Estados Unidos saem perdendo San Francisco, Guan e aliados na Asia. Então, compre seu apple, samsung, lg e visite San Francisco, antes do holocausto caso os fatos nucleares se concretizem, para o azar geral da humanidade. Felizmente esse assunto está sendo tratado por parcela povo americano. (Para entender questões estratégicas alem do que passa na tv leia o artigo no site da revista National Interest sobre o assunto click aqui – está em ingles, mas use um tradutor online).
 Einstein e o poder militar do Brasil
Já dizia Albert Einstein, um dos pais da bomba atômica que depois virou pacifista anti-nuclear:  “Não sei com que armas a III Guerra Mundial será lutada. Mas a IV Guerra Mundial será lutada com paus e pedras”, afirmou sobre o eventual uso de armas nucleares e químicas. Se tiver conflito nuclear entre as potencias que dominam a produção e lançamento de misseis e tudo acabar num inverno nuclear, o Brasil poderá virar a potencia militar prevista por Einstein. Isso se presidente Michel Temer não tiver acabado com a Amazônia, nossa área 51 de paus e pedras pós tecnologia. Os americanos tem Trump, os coreanos o Kim e os brasileiros, Temer…

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.