Agosto: Indústria de Botucatu e região tem a terceira maior demissão de SP

0
141
Segundo dados divulgados pelo Departamento de Pesquisas e Estudos Economicos da Fiesp e Ciesp, nesta segunda-feira, dia 11, Botucatu foi a terceira região com maior quantidade de demissões no setor industrial. Os dados tem como base as diretorias regionais do Ciesp.
Liderando entre as regionais estão São Bernardo do Campo, com -2,48% da força de trabalho demitida; seguida por Jacareí com -1,80%; Botucatu com -1,45%; Santa Bárbara d’Oeste -1,37% e Santos – 0,95%.
O setor de autopeças, reboque e carrocerias, forte em Botucatu teve destaque nas demissões, seguido por coque e combustíveis, com empresas no setor em Lençóis Paulista, Ourinhos, São Manuel e Santa Cruz do Rio Pardo, segundo os dados divulgados pela Fiesp-Ciesp.
O emprego na indústria paulista apresentou em agosto mais um mês de estabilidade, ao apresentar pequena variação negativa de 0,11%, fechamento de 2,5 mil postos de trabalho, na série sem ajuste sazonal.
Na análise com ajuste, a oscilação também ficou no campo estável, -0,01%. Já na comparação com o mesmo mês do ano passado, há leve queda de 3,27%.
Contudo, no acumulado do ano, o saldo apurado segue positivo em 5,5 mil postos de trabalho (0,26%), melhor resultado para o período de janeiro a agosto desde 2013, quando foram contratados 40,5 mil trabalhadores (1,55%).
Os dados são da pesquisa de Nível de Emprego do Estado de São Paulo divulgados nesta segunda-feira (11/9) pela Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) e do Ciesp (Depecon).

SETORES E REGIÕES

Entre os 22 setores acompanhados pela pesquisa para o mês de agosto, 4 ficaram positivos, 4 estáveis e 14 negativos.
Entre os positivos, os destaques ficaram por conta da indústria de alimentos, com geração de 1.060 postos de trabalho, seguida de máquinas e equipamentos (947).
No campo negativo ficaram, veículos automotores, reboque e carroceria (-1.171) e confecção de artigos do vestuário e acessórios (-708).
A pesquisa apura também a situação de emprego para as grandes regiões do Estado de São Paulo e em 36 Diretorias Regionais do Ciesp.
Por grande região, a variação no mês ficou negativa, além do Estado de São Paulo (-0,11%), também no interior paulista (-0,07%) e na Grande São Paulo (-0,12%).
Entre as 36 diretorias regionais, houve variação nos resultados. Nas 14 que apontaram altas, destaque por conta de Santo André (1,38%), influenciada pelo setor de produtos alimentícios (11,40%) e produtos de borracha e plástico (0,94%); Marília (1,10%), por produtos alimentícios (1,48%), produtos de borracha e plástico (5,51%) e Jaú (0,97%), por artefato de couro e calçados (2,82%) e papel e celulose (7,32%).
Dos 18 negativos, destaque para São Bernardo do Campo (-2,49%), por veículos automotores e autopeças (-2,61%) e produtos de metal (- 3,18%); Jacareí (-1,80), por outros equipamentos de transporte (- 20,84%) e bebidas (- 1,39%); Botucatu (-1,45%), influenciado por veículos automotores e autopeças (-6,11%), coque, petróleo e biocombustível (-5,79%).

veja a pesquisa completa aqui

(da assessoria)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.