Embraer oferece 1,73% de reajuste salarial e categoria entra em estado de greve

0
1189
José Carlos Lourenção, Miguel Silva e Roque Fabiano, dirigenes do Sindicato dos Metalúrgicos | Divulgação
Os sindicatos dos Metalúrgicos de Botucatu, São José dos Campos e Gavião Peixoto rejeitaram a proposta formulada pela fabricante de aviões Embraer, que ofereceu um reajuste salarial de 1,73%, equivalente à inflação entre o segundo semestre de 2016 e mesmo período em 2017.
“Infelizmente a direção da Embraer não aceitou  pagar as perdas acumuladas nos ultimos anos. Nós estamos em estado de greve e vamos realizar nos próximos dias assembleias para os trabalhadores da Embraer de Botucatu”, informou o tesoureiro do sindicato dos metalúrgicos José Carlos Lourenção.
De acordo com Lourenção a greve deverá ser realizada após o esgotamento de novos encontros. A esperança é de que a diretoria considere o descontentamento da massa dos trabalhadores com a empresa.
“No ano passado os trabalhadores deixaram de receber seus direitos e a Embraer utilizou o recurso para fazer acordo com o Governo Americano, por conta de corrupção na venda de aviões e isso não foi considerado pela diretoria da empresa nesse ano”, salientou o sindicalista.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here