Prefeito diz que Município poderá subsidiar passagens em Botucatu

0
487
A Prefeitura de Botucatu estuda subsidiar o transporte coletivo de Botucatu. A proposta não é nova e foi originalmente apresentada e defendida em campanha eleitoral do ano passado por candidatos e militantes do PSOL e PT. Com a pendenga entre a Prefeitura e as empresas concessionárias, o assunto e bandeira da oposição voltaram à pauta administrativa, pelas mãos do Prefeito.
Segundo o prefeito de Botucatu, Mário Pardini (PSDB), em entrevista na Radio Municipalista neste sábado, 25, a ideia de subsidio foi apresentada pelas empresas de ônibus que buscam um acordo para a pendenga que se alonga há mais de um ano, referente aos maus serviços prestados pelas companhias.
O prefeito contou que a ideia é renunciar ao pagamento regular de uma outorga (atualmente em torno de R$ 80 mil) por parte das empresas que seriam transformadas em pagamentos de tarifas que passariam a custar R$ 3,60 (0,25 seriam subsidiados). As tarifas seriam ‘congeladas’ em R$ 3,35.
O prefeito não informou o período, mas se o contrato for alterado, possivelmente o subsidio seria para aproximadamente uma década. Mário Pardini afirmou que a idieia não é ruim e que há uma convergência de interesses no caso.
“Essa ultima proposta que eles fizeram é muito interessante. Estamos estudando a renuncia da outorga ou parte dela para que as empresas possam ter capacidade de investir em novos ônibus”, afirmou o prefeito na emissora.
Pelo encaminhamento a ser conduzido, o prefeito revelou que as empresas comprariam 40 novos ônibus da Caio Induscar. Com seis novos que as empresas já colocaram em linha, haveria a renovação completa da frota de ônibus coletivo de Botucatu.
Pardini contou que as empresas reivindicam o reajuste de tarifa em R$ 3,81. “Com o subsídio a tarifa subiria para R$ 3,60 e o município completaria com vinte e cinco centavos a tarifa, mas manteria o valor em R$ 3,35”.

PSOL e PT já propuseram subsídios nas tarifas

A ideia de subsidiar a passagem de ônibus não é nova. Atualmente pelo menos 30% das passagens são subsidiadas. São vales para estudantes, idosos, doentes, policiais militares, bombeiros e até a viagem para os distritos (por conta do IPK-Índice de passageiros por Kilômetros).
O Partido do Socialismo e Liberdade (PSOL) e o PT apresentaram a proposta de subsidiar as passagens durante a campanha eleitoral. O PSOL defende essa proposta há duas eleições municipais.
Até o momento o Conselho de Usuários não foi convidado a opinar e mesmo entre os vereadores da bancada governista há vereadores que em off se manifestam contrários à proposta de Pardini.
O processo de licitação para nova outorga para nova empresa de ônibus está suspenso depois de ações judiciais e interferência do Tribunal de Contas do Estado.

(com jornal Leia Noticias)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.