Conselho diz que Prefeitura censurou exposições sobre diversidade e gênero em Botucatu

0
274
Parte dos quadros da exposição sobre diversidade e genero que estava programada para acontecer no dia 17 | Foto Rede Social
Estão agitadas as questões relacionadas à Cultura em Botucatu.
No final do ano passado o professor Antonio Luiz Caldas Junior pediu afastamento do cargo e, até o momento, não foi indicado o sucessor e, nesta semana, surgiram informações de que a Prefeitura censurou uma exposição sobre diversidade e gênero sexual no Museu Histórico e Pedagógico Francisco Blasi, programada para começar no próximo dia 17 de janeiro.
Parte da exposição – fruto de uma parceria entre o Museu da Diversidade Sexual e Associação Paulista dos Amigos da Arte – foi apresentada na quinta-feira, 10, na reunião do Conselho Municipal de Cultura que protestou contra a chamada censura na rede social.
O cancelamento da exposição ‘sem justificativa oficial’ foi anunciada na ‘fan-page’ Museu Francisco Blasi:
A exposição “Todos podem ser Frida” e “Homofobia fora de moda” foram canceladas sem justificativa oficial da pasta da Prefeitura de Botucatu até o momento. As exposições haviam sido cedidas gratuitamente e já estão em Botucatu, no Museu Histórico”.
O vereador licenciado e atual Secretário de Descentralização, Andre Barbosa “Curumim” – também apresentado pelos militantes da área como secretário interino de Cultura – foi apontado como a autoridade que determinou a suspensão das exposições.
Com a divulgação da ‘Censura’ na rede social abriu-se um debate com criticas ao prefeito Mário Pardini, André Barbosa Curumim e até a Botucatu, de forma generalizada, apontada como o berço do conservadorismo paulista. Os curadores da mostra – APAA e Museu da Diversidade Sexual lamentaram ‘a censura’.
Os dirigente do Conselho Municipal de Cultura protestaram contra a decisão:
O CMC – Conselho Municipal de Cultura de Botucatu – SP repudia a censura imposta ao MuHP das exposições “Todos podem ser Frida” e “Homofobia fora de moda” que seriam realizadas pelo MuHP – Museu Histórico e Pedagógico Francisco Blasi, cedidas gentilmente pelo Museu da Diversidade Sexual e APAA, Associação Paulista dos Amigos da Arte.

Curumim negou que tenha censurado a exposição.

“O prefeito me solicitou que ajudasse na organização do Carnaval 2018 e fui a um encontro e vi as peças. Entendi que o Museu Histórico e Pedagógico Francisco Blasi não seria o local mais adequado para o tema da exposição e sim o Museu de Artes Contemporânea, pois os trabalhos não tem nada histórico e sim arte contemporânea. Não houve censura e estamos trabalhando para escolher outro local, que deverá ser o MAC”, afirmou ao Botucatuonline.
Curumim também destacou que não é secretário interino de Cultura.
“Fui apenas acompanhar a pedido do prefeito Pardini uma reunião da comissão organizadora do Carnaval. Não sou secretário interino de Cultura”.
O secretário ainda salientou que exposição semelhante sobre diversidade e gênero teria ocorrido recentemente e promovida com apoio da Prefeitura, sem qualquer visão preconceituosa.
Questionado sobre a nomeação do substituto na pasta de Cultura, Curumim, salientou que o prefeito está analisando alguns nomes.

 

CONFIRA NOTA DIVULGADA PELO CONSELHO DE CULTURA

Fernando Vasques, atual presidente do Conselho Municipal de Cultura e outros membros, assinaram um documento repudiando a suspensão das exposições:
“O CMC – Conselho Municipal de Cultura de Botucatu – SP repudia a censura imposta ao MuHP das exposições “Todos podem ser Frida” e “Homofobia fora de moda” que seriam realizadas pelo MuHP – Museu Histórico e Pedagógico Francisco Blasi, cedidas gentilmente pelo Museu da Diversidade Sexual e APAA, Associação Paulista dos Amigos da Arte”.
“A Secretaria Municipal de Cultura atua na oferta de reflexão, afeto, acolhimento das diversas visões de mundo, dentre outras funções, acolhendo todas as formas de expressões culturais, com liberdade e respeito. Não acreditamos que exista justificativa legítima para esta censura e nem para o cerceamento da liberdade de expressão cultural garantido pela constituição federal brasileira”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.