A Faculdade de Tecnologia do Estado (Fatec) Botucatu recebeu a aprovação de dois registros de programas de computador no Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI). Os softwares foram criados por alunos e professores do curso superior de tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas, após um ano de atividades no Laboratório de Realidade Virtual da unidade.
Desenvolvidos para serem utilizados nos cursos de Radiologia e Agronegócio da própria Fatec, os programas contam com tecnologia que possibilita a sensação de imersão e interatividade com ambientes artificiais. O primeiro aplicativo facilita o entendimento e o aprendizado de modelos ósseos por meio da realidade virtual.
Já o outro permite ao estudante operar um trator em que o objetivo é simular uma semeadura. É possível conduzir o veículo pela área preparada para receber as sementes e controlar a altura da semeadora, de modo que ela seja acionada no momento correto da deposição.
De acordo com o diretor da unidade, Celso Fernandes Joaquim Júnior, a realidade virtual pode contribuir no aprendizado como uma ferramenta prática de estímulo a habilidades intuitivas.
“É uma interface avançada do usuário para acessar aplicações executadas em um computador, tendo como características a visualização de modelos em três dimensões e sua movimentação em tempo real”, explica.
O registro confere o direito de impedir terceiro, sem consentimento, de produzir, usar, vender ou importar o processo patenteado. Os titulares têm o direito assegurado de obter indenização pela exploração indevida do produto ou processo registrado.

(Portal Governo de SP)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.