Botucatu já começa a sentir os efeitos da greve dos caminhoneiros. Já está ocorrendo desabastecimento em postos de combustíveis, supermercados e até em farmácias.
Na manhã desta quinta-feira, equipes de gestão e logistica da prefeitura fez um levantamento sobre o uso racional dos combustíveis.
O Secretário de Infraestrutura e vice prefeito André Peres informou que na ultima segunda-feira os dois tanques da prefeitura receberam cerca de 15 mil litros de combustíveis (diesel, gasolina e etanol) que permitiria funcionamento da frota por aproximadamente uma ou duas semanas.
A Prefeitura emitiu oficialmente nenhuma nota sobre a situação geral do municipio, que opera ainda ambulâncias, SAMU entre outras instituições.
ONIBUS – O Secretário Adjunto Rodrigo Fumes informou na manhã de hoje que as empresas de ônibus tem estoque de combustível e acordo com alguns postos para eventual socorro, no atendimento do serviço de concessão do transporte coletivo.
POSTOS – Nos postos de combustíveis às margens das rodovias, que comercializam o produto mais barato que na cidade, já existem postos com placas informando falta de combustível. Nos postos da região central desde as 10 da manhã está sendo formada grandes filas e alguns estabelecimentos já estão limitando a venda do produto.

LEIA TAMBÉM:
+
Semutran diz que empresas tem combustíveis 

+ Prefeitura inicia racionamento e se declara em estado de emergencia 
+ Desabastecimento em postos, supermercados,farmácias, bares e restaurantes
+ São Manuel suspende transporte de alunos e mantem coleta de lixo e ambulancias

 


SUPERMERCADOS – Nos maiores supermercados também há informações de que está ocorrendo desabastecimento de produtos lácteos, carnes, frios, verduras e frutas, além de outros produtos perecíveis.
A Associação Paulista dos Supermercados informou na manhã desta quarta-feira que em boa parte dos supermercados da capital, litoral e interior já ocorre desabastecimento de hortifrutis, uma vez que estão ocorrendo bloqueios no Ceagesp da Capital e Campinas.
BARES – Bares e restaurantes divulgaram que não estão recebendo cargas de bebidas alcoolicas, água mineral e refrigerantes.
INDÚSTRIA – A greve dos caminhoneiros e a operação de mobilização que está acontecendo dos funcionários de portos em São Paulo, Paraná e Rio de Janeiro, aliado à greve dos caminhoneiros, também está atingindo setores industriais e agrícolas.
Alguns empresários do setor revelaram na manhã desta quinta-feira, que algumas industrias de Botucatu e região, já estão sem materia prima para produção.
Dirigentes do Sindicato dos Metalurgicos de Botucatu confirmaram que diversos diretores da entidade informaram redução da produção em fabricas de ônibus e outros setores. As empresas não se posicionaram até o momento.

 

(com informações da Radio Clube FM)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.