Pessoas que assinaram contrato e fiscalizaram as habitações do Residencial Paratodos, há alguns meses, estão ficando preocupados com a demora na divulgação da data para entrega das habitações que foram construídas pela Ecovita, no Programa Minha Casa Minha Vida, na região Sul de Botucatu. Alguns proprietários de imóveis desse conjunto habitacional direcionaram suas preocupações contra a Prefeitura, CEF e construtora Ecovita. Eles pediram a não identificação.
Muitos beneficiados estão entregando suas residências de alugueis devido a não renovação de contratos, acreditando na promessa feita pelas autoridades municipais e a empresa, em fazer a entrega das chaves no inicio do segundo semestre, o que se entende final de junho ou inicio de julho, mas até agora não há data e a empresa não estaria revelando essa informação aos clientes.
Nesse grupo de pessoas, que estão com seus contratos vencidos e sendo pressionados pelos proprietários e imobiliárias, já existem famílias pensando em ocupar os imóveis ilegalmente, antes mesmo da entrega das chaves. O pensamento é de que não seria uma invasão já que os proprietários sabem onde estão suas casas e já as vistoriaram, na rotina pré-entrega das chaves.
Procurada, a Prefeitura de Botucatu informou através da Secretaria de Comunicação, que Mário Pardini reiterou na semana passada, em encontro no gabinete, ao gerente da construtora Ecovita, pedido para entregar os imóveis até o final de julho. Até o momento não houve um posicionamento. A gerencia da empresa em Botucatu não foi localizada para comentar o assunto.
Conforme apurou a reportagem, a liberação dos imóveis aos proprietários estaria travando em encaminhamento burocrático entre a construtora e a Sabesp.
O residencial Paratodos é um conjunto de 337 habitações, na região Leste, margeando a Rodovia Gastão Dal Farra, com lotes de 200 m², sendo cada residência com 44,04m² de área construída, com 2 quartos, sala cozinha e banheiro.
O empreendimento tem completa infraestrutura de água, saneamento, energia elétrica e sistema de transito pavimentado nas ruas do bairro. As casas devem ser entregues com acabamento de piso cerâmico, esquadrias de alumínio no banheiro.

2 COMENTÁRIOS

  1. Informação passada ao jornal de forma erronea. Faço parte dos moradores do res. Paratodos, estamos ciente q o prazo contratual é 2019. Ninguem esta reclamando e muito menos falando em invadir.

    • Este site foi procurado por moradores que assinaram contratos e informaram que havia promessa de entrega no inicio do segundo semestre, em que pese a existencia ainda de seis meses de prazo para entrega dos imoveis. Alguns moradores disseram que estão sendo despejados e poderão sim ocupar o imovel.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.