No dia 14 de agosto a Câmara Municipal de Botucatu trouxe novamente para uma audiência pública o tema da “perturbação do sossego”. Um bom público compareceu e pôde esclarecer dúvidas sobre alvará de funcionamento, decibelímetro, festas, fiscalização e punições, entre outros temas.
A discussão levantou a necessidade de rever a legislação vigente. A Lei nº 4127, do ano de 2000, trata sobre ‘sons urbanos, fixa níveis e horários em que será permitida a sua emissão nas diferentes zonas e atividades, impõe penalidades e dá outras providências”.
“A qualidade e abrangência do debate realizado aqui sinalizou para nós que é hora de nos debruçarmos novamente sobre essa problemática. Por isso queremos que seja constituída uma Comissão Temporária de Assuntos Relevantes para aprimorar a legislação sobre a matéria”, argumenta o vereador Carreira (PSB).
Além dele, assinam também o requerimento 698 os vereadores Cula (PSC), Sargento Laudo (PP), Paulo Renato (PSC), Alessandra Lucchesi e Jamila (PSDB). Pelo Regimento Interno da Casa, a Comissão Temporária de Assuntos Relevantes é composta por cinco membros e tem prazo de duração de 180 dias para concluir os trabalhos em relação ao tema.

 

(da assessoria)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.