Fervendo o “Daboatos”

O bastidor da política de Botucatu está fervendo. Após as eleições tem muita gente filiada ao PSDB, PT, PDT, MDB entre outros partidos querendo trocar de legenda. O PSL do presidente Jair Bolsonaro, tem apenas 15 filiados (segundo o site filiaweb), deverá ser o que mais vai crescer conforme o ‘databoatos’ da cidade vem divulgando. Deve ganhar até vereador. Deus Acima de Tudo, Brasil acima de todos!

Saideira 1

A publicação de uma foto de Fernando Cury ao lado de João Dória, no ano passado, em uma convenção do PPS, alem de gerar confusão entre o PPS, PSB e o PSDB, deve ter desdobramentos. Além do distanciamento já previsível nos próximos meses entre as legendas, também há diversos tucanos que estão saindo do muro e migrando para outros partidos.

Saideira 2

A crise política e partidária no staff que governa a cidade desde 2008 começou neste ano com a expulsão de João Cury do PSDB, posteriormente levou o afastamento do PCdoB da gestão atual e agora novos tucanos com plumagem de cardeal anunciam saída, Na listagem estão ex-secretários, ex-vereadores e vereadores.

Saideira 3

É real o desconforto de muitos tucanos no Legislativo e no Partido. O Cartório Eleitoral de Botucatu informou recentemente a esta coluna que vários tucanos com mandato consultaram a instituição, para obter informações legais sobre os encaminhamentos de desligamento. Até a véspera da próxima eleição não tem como sair, mas é possível criar dificuldades para a gestão e não seguir orientações partidárias.

Zum-zum

Conforme informações que correm nos corredores da Câmara, Izaias Colino deve ser em breve um ex-tucano. Pessoas próximas ao vereador mais votado da ultima eleição dizem que ele vem analisando e consultando pessoas próximas, sobre a possibilidade de deixar a legenda. Izaias não confirma, mas também não nega. No final do ano Izaias deixa de ser presidente da Câmara, onde mantém fidelidade administrativa com Pardini e o PSDB, mas depois ele deixa de ter esse compromisso…

Na tribo

Piada que circulou na tarde de segunda-feira pós-eleição, tem foco o presidente do PSDB. “Em briga de cacique não cabe curumim”. Uma referencia a postagem feita por Andre Barbosa Curumim, presidente do PSDB, vereador eleito e secretário de Descentralização, que publicou foto classificada de fake news. Ele é apontado ainda como autor de bastidores de outras ‘caneladas’ contra o PSB de Marcio França e os Cury. Nos próximos dias é melhor não colocar Curumim e Fernando Cury juntos….

“tá faltando ele”

Quem assiste a TV Câmara às segundas quando é transmitido ao vivo a sessão legislativa, percebe por horas, após iniciada a sessão, uma ou outra mesa de ‘trabalho’ vazia. Lá pelas 20h30 ou 20h45 aparece o ocupante eleito para a mesa, cumprimentando os demais colegas, como se tivesse chegando naquela hora, antes da votação de projetos. Como está coluna foi questionada sobre isso, alguém pode explicar? Quem fica horas em outra sala ou chega atrasado tem ponto cortado?

 

Amarelou?

Após audiência publica envolvendo representante do Ministério Publico do Trabalho, Centrais Sindicais e funcionários da Embraer na Câmara Municipal, apenas os vereadores Carlos Trigo, Rose Ielo e Cula, assinaram um manifesto sugerindo suspensão da venda da empresa. Apesar de muitos vereadores na audiência, parece que a maioria é favorável à venda. Ao menos essa é a posição do Sindicato dos Metalúrgicos de Botucatu.

 

Na pressão

Sindicalistas e o mercado financeiro, especialmente os ‘pequenos acionistas’ estão acompanhando e ansiosos pela posição do novo governo de Jair Bolsonaro, que vai definir, sobre o encaminhamento.  A tendência é pela venda da linha de ‘aviação civil’ que projetou a Embraer a terceira maior do setor no mundo e manter uma ‘outra Embraer’ para produzir aviões para as forças armadas: Supertucano, KC390 e o Gripen Saab. Não há divulgação sobre áreas de satélite, equipamentos de navegação etc.

 

Sonhos de verão?

O sonho de muitos sindicalistas e deputados nacionalistas é a suspensão da venda. O negócio com a terceira companhia do mundo no setor é avaliado em aproximadamente 6 bilhões de dólares. O desenvolvimento do cargueiro multiproposito KC 390 teve investimento de 5 bilhões do Ministério da Defesa.

 

Bombardier X Embraer

A Bombardier vinha enfrentando problemas no desenvolvimento de um modelo para competir com o Embraer E190 e estabeleceu uma joint venture com a Airbus que assumiu o projeto e de quebra, passou a produzir aviões nos Estados Unidos, favorecendo os europeus naquele mercado e o restante do mundo. A Boeing então decidiu comprar a Embraer para competir no mercado de aviões até 140-150 poltronas, hoje ambicionado mundialmente para as linhas regionais.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.