PSDB perde líder do afrotucano

0
162
Saindo do PSDB
Conceição Vercesi, que coordenava o Conselho Municipal de Promoção da Igualdade Racial, encaminhou no último dia 12 de novembro, pedido de desligamento do PSDB a André Curumim. A saída do partido foi por desentendimento com a políticas do partido sobre a etnia e também a gestão municipal. Ela conta em carta ao presidente do partido que preparava com diversas entidades, a semana de consciência negra com inúmeras atividades e promoções, que teriam sido encampadas pela Assessoria de Políticas de Inclusão.
Não participou
Conceição Vercesi alega que a Assessoria de Inclusão da Prefeitura não participou de nenhuma atividade relativa à organização da Semana de Consciência Negra, entre os dias 17 e 20 de novembro. A ex-militante do PSDB alega que durante dois meses ocorreram trabalhos de preparação do “evento cuja participação de tal Assessoria de Políticas de Inclusão foi nula”.
Não sabia
Na longa carta onde explica os motivos da saída, Conceição Vercesi também relata que reclamou ao prefeito Mário Pardini sobre o problema da Assessoria de Inclusão ter assumido o trabalho do Conselho Municipal de Promoção da Igualdade e informou que o prefeito não teria autorizado à inclusão da Assessoria e não estava sabendo dos problemas que a ex-filiada e membro do Conselho relatou.
Não se importa
“Diante da grave ameaça de ver cada vez mais ecoar o discurso da militância e da oposição de que este partido NAO se importa, e que nós Negros que a eles adentramos nos contentamos com os papeis simbólicos que nos são dados apenas para justificar ‘cotas’ principalmente quando estas estão atreladas a cotas do Fundo Partidário (RS) ou para aumentar o numero/representatividade de cabos eleitorais pelo a minha desfiliação”, assinala a militante do movimento negro.
Cartaz
Segundo apurou a coluna, Conceição teria pedido a impressão de um cartaz. Dentro dos procedimentos internos teria sido encaminhada a impressão com pagamento feito pela Assessoria de Políticas de Inclusão. Conceição alegou que ocorreram alterações no cartaz: “… Impressos em material de divulgação e alterados após a aprovação cuja realização vem sendo preparada há dois meses pelo COMPIR e pelo grupo de Mulheres Negras Terezas de Benguela, evento cuja participação de tal Assessoria foi nula”.
Curumim

 

O presidente do PSDB de Botucatu André Barbosa Curumim afirmou que respeita a posição de Conceição Vercesi. “Vivemos em um país democrático e respeitamos as opiniões de nossos filiados. Se eventualmente não estão bem em nosso partido e desejam sair, não há problema, respeitamos isso. Não gostaria que acontecesse a saída da Conceição, mas esse foi o encaminhamento feito por ela”.
Não entregou
Segundo Curumim, ele ficou sabendo da desfiliação de Conceição Vercesi pelo grupo de Whatsapp do partido. “O pedido dela foi encaminhado a mim pelo partido via whatsapp no grupo do partido, pelo nosso secretário. Lamento a decisão dela”, afirmou o vereador e secretário de Participação. Curumim também afirmou que o PSDB não está acabando. “Para cada um que sai, entra na mesma proporção”.
Fortalecer
Finalmente Curumim informou que “a Secretaria de Descentralização tem trabalhado apoiando os trabalhos dos Conselhos Municipais, pois essa é a política da administração e continuaremos fazendo. Nosso objetivo é fortalecer os conselhos municipais”.
Marmita no gabinete
Milton ‘Dadá’ dos Santos e Mário Pardini são amigos há muitos anos e até estiveram juntos em campanha eleitoral de 2016. Mas, após as eleições as conversas entre ambos ficaram raras. Para colocar a conversa em dia, Milton ‘Dadá’ Santos e Pardini resolveram se encontrar no horário de almoço e dividiram uma quentinha com arroz, feijão gordo e ovo frito no gabinete municipal. A conversa girou em torno de futebol, política e Vitoriana.
Saúde
O deputado Fernando Cury confirmou nesta semana que foi concluído o estudo de viabilidade para instalação em Botucatu de uma Diretoria Regional de Saúde, atendendo as regiões de Botucatu, Avaré e parte de municípios da região de Itapetininga e Sorocaba. Ele acredita que o ato administrativo do governador Márcio França será aprovado pelos deputados e que se houver qualquer situação contrária no governo João Dória, o prefeito Mário Pardini (ambos do PSDB) ajudará a manter a unidade em Botucatu.
13º Salário
Embora o pagamento do 13º salário seja competência das administração da Reitoria da Unesp, muitos servidores estão interferindo para que deputados façam gestões com o governador Márcio França para os pagamentos nas três universidades. Todos os deputados afirmam que estão preocupados com a crise que se aproxima no pagamento do 13º salário, mas ressaltam estarem limitados por conta da chamada autonomia administrativa das instituições.
Atrasar
Um comunicado da Reitoria da Unesp informou que se não houver aporte financeiro na Instituição, não será possível pagar o 13º neste ano. O deputado Fernando Cury foi cobrado nesse sentido, mas ele ressaltou que mesmo ocorrendo eventualmente um aporte financeiro, não será neste ano, por conta do fechamento do ano fiscal. O Estado de São Paulo entende que já passou o percentual para as universidades e mesmo ocorrendo eventual disponibilidade, só poderá ser pago em 2019, como foi feito neste ano.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.