O departamento jurídico do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Botucatu (Sispumb) entrou com um pedido de liminar para tentar impedir a votação do projeto de lei que autoriza o Poder Executivo a contrair um empréstimo de R$ 42,7 milhões para a construção de uma barragem no Véu da Noiva.
A liminar foi negada nessa sexta-feira (23), e o Sispumb vai recorrer. O Poder Judiciário entendeu que cabe aos vereadores a observância irrestrita dos procedimentos, diante da sua legitimidade legislativa.
O presidente do Sispumb, Fernando Pascussi, diz a preocupação é com um possível endividamento da Prefeitura, o que poderia refletir nos servidores públicos, prejudicando a reposição salarial da categoria.
“Estamos preocupados com a capacidade de pagamento da Prefeitura, se isso não vai implicar em dificuldades financeiras nos próximos anos. Portanto, a necessidade de buscar maiores e melhores informações”, comenta.
De acordo com o departamento jurídico do sindicato, no projeto de Lei existe a preocupação com o comprometimento do orçamento, que podem existir outras fontes de investimentos, e, no aspecto legal, violação à Lei de Responsabilidade Fiscal; além de vícios de procedimentos no referido Projeto, bem como, a dispensa de audiência Pública.
O projeto de Lei deve ser votado em Sessão Extraordinária, nesse sábado, às 10h, na câmara Municipal.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.