O Jardim Botânico do Instituto de Biociências da Unesp Botucatu encerra o ano com saldo mais que positivo. Em 2018 foram aproximadamente 500 visitantes, entre estudantes e professores de escolas públicas e privadas de Botucatu e região, ONGs e particulares, divulgou a instituição.
Foram realizados no Jardim Botânico três projetos de extensão, que atenderam a um público de 100 estudantes de Ensino Fundamental, 50 do Ensino Médio e 80 de Educação Especial.
Todos os projetos foram desenvolvidos com auxílio da Pró-Reitoria de Extensão Universitária (PROEX) da Unesp.
O Jardim Botânico do IB ainda é utilizado como espaço do projeto “Passarinhando: educação ambiental e conservação”, coordenado pela professora Silvia Mitiko Nishida, do Departamento de Fisiologia. Em desenvolvimento há vários anos, a iniciativa sensibiliza e conecta a comunidade com o meio ambiente.
Assim foi possível lançar em 2018 o “Guia de Aves: Botucatu e São Manuel”, totalmente ilustrado com 342 espécies catalogadas.
O Jardim Botânico do IB iniciou atividades na década de 1970. Possui mais de 100.000m² e uma rica diversidade de plantas nativas. Também é reconhecido internacionalmente como um dos cerca de 30 Jardins Botânicos oficialmente existentes no Brasil.
O Jardim Botânico fica aberto à visitação mediante agendamento pelo e-mail: jardimbotanico.ibb@unesp.br. Mais informações também pelo site: http://www.jb.ibb.unesp.br.

PROJETOS

O projeto “Viveiro de mudas JB/IBB: semeando educação ambiental e inclusão social”, coordenado pela professora Camila Kissmann, do Departamento de Botânica, foi realizado em parceria com a Escola Municipal de Educação Especial “Nair Peres Sartori” e a Escola Municipal de Ensino Fundamental “Dr. Cardoso de Almeida” (Cardosinho).
O projeto buscou sensibilizar, de maneira lúdica, professores e estudantes quanto à importância dos seres vivos, plantas e animais, e de suas interações para a conservação da biodiversidade; promover a inclusão social em espaços não formais de ensino; e estimular a implantação de áreas verdes nas escolas (hortas e jardins sensoriais).
Como encerramento do projeto os estudantes da Escola Cardoso de Almeida ainda elaboraram desenhos e poesias sobre os temas trabalhados nos encontros do projeto, os quais foram expostos durante o evento “Música, Luz e Arte no Natal do Jardim Botânico 2018”, realizado de 6 a 8 de dezembro.
Outro projeto realizado em 2018 foi o “Conhecendo a Biodiversidade da Mata Atlântica no Centro Oeste Paulista pelas trilhas do Jardim Botânico – IBB”, coordenado pela professora Gisela Ferreira, do Departamento de Botânica. Realizado em parceria com a Escola Estadual “Profa. Sophia Gabriel de Oliveira”, ele possibilitou a capacitação de professores e estudantes sobre a necessidade de conhecer e conservar a biodiversidade da Mata Atlântica, bem como a forma de preservação da própria vida.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.