A Polícia Civil de Osasco esclareceu o crime de morte da cabeleireira botucatuense Ana Beatriz Lucas, de 24 anos, no dia 27 de dezembro, no salão Unique, em Osasco, onde trabalhava. O crime foi passional, pois as investigações apontaram que Bia estaria tendo um caso amoroso com a esposa do cabeleireiro mandante do crime.
A Polícia Civil divulgou que o mandante do crime foi o dono do salão, Jefferson Silva, de 44 anos, que contratou o criminoso para simular o latrocínio. Taylor Willian, o executor do assassinato já está preso.
O motivo do crime foi passional, Bia estaria em um relacionamento com a mulher do patrão, identificada como Gláucia.
Um dos principais motivos que levantou suspeita que o crime teria sido encomendado foi a forma que Bia foi executada, com um tiro na boca, após cortar o cabelo de Taylor. As câmeras de segurança também tinham sido “furtadas” dias antes do crime.
Jefferson está foragido e é procurado pela Polícia. Ele está foragido desde o terceiro depoimento, quando os investigadores identificaram contradições no crime.
De acordo com os amigos de Bia, Jefferson ficou no velório e enterro, prestou solidariedade e fugiu no dia 2 de janeiro, após prestar depoimento ele caiu em contradição.
(com Leia Noticias)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.