Apesar das multas caras, parte dos botucatuense insiste em jogar lixo em local inadequado, aumentando as chances de aumento de doenças mortais provocadas pelo Aedes aegypti, como dengue, febre amarela urbana e chikungunya e também aparecimento dos também mortais escorpiões, aranhas e ratos.
Em praticamente todos os últimos dias o Grupo de Proteção Ambiental ou a GCM encontram em praças, calçadas e estradas vicinais, grandes quantidades de lixo e entulho, descartados irregularmente.
Na manhã desta sexta-feira, o GPA – Grupo de Proteção Ambiental da Guarda Civil Municipal de Botucatu registrou outro caso de descarte irregular de resíduos, no Jardim Paraíso 2.
No local, os agentes Inspetor Carlos e GCM Lazarini puderam constatar o descarte feito por estudantes com livros, cadernos, documentos pessoais (certificados, contas bancárias, documentos escolares), lixo doméstico e garrafas descartados em uma viela, oriundo de uma república de estudantes que fica nas proximidades, sendo o autor identificado e multado, conforme a Lei Municipal 3286/93, sendo os resíduos retirado pelos estudantes.
Na quinta-feira o Grupo de Proteção Ambiental com os agentes GCMs Da Silva e Sarate identificaram mais um autor de um descarte irregular de resíduos – papéis, plásticos e lixos domésticos, descartados em uma área verde, na estrada rural próximo ao Bairro Parque dos Pinheiros.
O GPA constatou que meio aos resíduos havia documentos de uma mulher,sendo localizada em sua residência, onde informou que foi seu marido que descartou irregularmente os resíduos pelo local.
Todos os flagrados emporcalhando a cidade, foram multados.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.