João Cury e Narcizo Minetto
Na ultima segunda-feira,29 de março, foi publicada sentença do colegiado da 5ª Câmara de Direito Público do Tribunal de Justiça de São Paulo, condenando o ex-prefeito João Cury Neto e o ex-secretário Municipal de Educação, Narcizo Minetto Júnior, no “Caso Sangari”.
A sentença determina a ambos a perda dos direitos políticos por 5 anos e ressarcimento de R$ 1.875.617,49, além de juros, por improbidade administrativa, devido a contratação da empresa Sangari do Brasil, conhecida atualmente como Abramundo Educação Ciência Ltda.
João Cury e Narcizo Minetto informaram que vão recorrer da decisão.
A contratação da Sangari, no primeiro mandato de João Cury  (prefeito) e Minetto (secretário), foi por R$ 9.666.804,84, mas sofreu dois adendos contratuais, um em agosto de 2010, de  R$ 898.261,40 e outro em maio de 2011, no valor de R$ 676.765,78. A Prefeitura rescindiu o contrato com a empresa antes de terminar o prazo, devido a descumprimentos de obrigações contratuais.
O trabalho com kits de ciências em geral, especialmente biologia, teve resistência de alguns setores dos professores da rede municipal, falta de cumprimento no fornecimento de kits pela “Sangari” e foi sempre alvo de discussão política e administrativa.
O ex-prefeito e atual Secretário Municipal de Educação da Prefeitura de São Paulo, João Cury Neto divulgou uma nota afirmando que vai recorrer da decisão, alegando que a ultima sentença não considerou decisão definitiva sobre o mesmo assunto.
O ex-secretário Municipal de Educação, Narcizo Minetto Jr, também afirmou que a decisão da 5ª Câmara não considerou decisão definitiva e considerou a reversão de posicionamento “drástica”, segundo divulgou o site Noticias.Botucatu.

LEIA A NOTA DE JOÃO CURY NETO

“Vou recorrer dessa decisão. Há decisões judiciais, em ações diferentes, mas sobre o mesmo tema, diferentes uma da outra. Essa ultima não reconheceu nem menos mencionou outra decisão definitiva da própria justiça, sobre o mesmo assunto, que atestou o interesse público na rescisão do contrato com a empresa Sangari.
Uma decisão descaracteriza qualquer dano ao erário, diferente da sentença publicada nessa semana.
A incongruência entre uma decisão e outra, ambas judiciais, enseja recurso junto ao STJ – superior tribunal de justiça, para que se esclareça se houve ou não dano erário e consequentemente improbidade administrativa”.

LEIA A POSIÇÃO DE NARCIZO MINETTO JUNIOR

Minetto frisou que não tomou pleno conhecimento da decisão:
“Ainda não tomei inteiro conhecimento, mas com certeza iremos recorrer, afinal foi uma reversão muito drástica da decisão judicial em primeira instância”, disse Narcizo Minetto ao Noticias.Botucatu.

 

(Com Noticias.Botucatu)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.