O mês de Maio já começou a contabilizar os estupros contra vulneráveis. O primeiro caso do mês de Maio, foi registrado no centro de Botucatu, na rua Marechal Deodoro, o 18º  no ano. O crime ocorreu por volta das 21 horas, no dia 1º de Maio.
Uma menina de 12 anos começou a namorar um rapaz de 15 anos, há 3 meses, mas no dia Primeiro de Maio, esse rapaz e outro amigo foram até um imóvel abandonado na rua Marechal Deodoro, próximo ao antigo Fórum, onde ocorreu o ato sexual.
O depoimento foi feito na presença da mãe que percebeu o sangue no shorts da menina e depois de fazer diversas perguntas, a menor acabou detalhando os fatos para a mãe, que procurou o plantão de Policia.
No relato que fez à delegada Dra. Simone Alves Firmino, a menina relatou que o ato sexual foi consensual.
Segundo o Boletim de Ocorrências divulgado para a imprensa, a menina conheceu o rapaz pelo telefone (whatsapp).
Ela não sabe onde o ex-namorado e o amigo estudam e moram. a Delegacia da Mulher está investigando o caso.
De acordo com a Sumula 593 do STJ é irrelevante o consentimento da vitima, sendo menor: O crime de estupro de vulnerável se configura com a conjunção carnal ou prática de ato libidinoso com menor de 14 anos, sendo irrelevante eventual consentimento da vítima para a prática do ato, sua experiência sexual anterior ou existência de relacionamento amoroso com o agente. Leia mais sobre a Súmula 593 no STJ

160 HORAS E 3 ESTUPROS

Alexa Fotos
Do dia 26 de abril, até o dia 3 de maio, em 160 horas, já foram realizados 3 registros de estupro.
No ultimo dia 26 de abril um avô violentou o proprio neto de 5 anos, achando que a criança “queria”. Crime denunciado pela nora do estuprador.
No dia seguinte houve um caso em Itatinga e no dia 1º de maio o caso envolvendo as três crianças.

SEMANAS DE 2019, 18 ESTUPROS

Nas primeiras 18 semanas do ano de 2019 foram registrados 18 casos de estupro contra vulnerável (crianças e adolescentes), em Botucatu.
Um caso de criança estuprada ou abusada sexualmente por adulto ou menor estimulado por adultos, a cada 7 dias, em Botucatu, segundo o delegado Antonio Soares da Costa Neto.
No ano passado foram registrados, segundo dados da Secretaria de Segurança Pública e divulgados pela TVTEM, 45 casos de violência sexual.
Em 2017 foram investigados 32 casos no ano.
No Brasil, 51% dos casos de estupros contra menores acontecem em idades de 1 a 5 anos e na ampla maioria, parentes em primeiro grau e vizinhos são os violentadores. A maioria das vitimas são meninas.
No HCFMB de Botucatu são atendidos diversos casos de violência sexual contra crianças e adolescentes, todos os dias, encaminhados por cidades da região e unidades de saúde de Botucatu.
O Delegado Seccional Antonio Soares da Costa Neto afirmou ao canal de televisão regional que os números são maiores, considerando que muitas vezes a vítima não informa o crime, devido ao medo e humilhações.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.