Mais de 18 mil pessoas em Botucatu poderão ter problemas na emissão de documentos, ter acesso à convocação de concurso público prejudicados, caso não façam a regulamentação da situação eleitoral. Quem não votou em 2016 ou um dos turnos das eleições de 2018, passa a ser incluído no cadastro de irregulares com a Justiça Eleitoral. O prazo termina nesta segunda-feira, 6.
“Quem não votou e não justificou a ausência na seção eleitoral nas eleições de 2016 e 2018 terá de pagar as multas, que somando as três eleições daria em torno de R$ 10,50 e pedir a regularização eleitoral em nosso cartório”, lembrou Ignácio.
Quem não fizer a regularização estará impedido de tirar passaporte, ser convocado para vaga em concurso publica, perde benefícios sociais como programa Bolsa Família, entre outras penalidades.
Igor Ignácio lembrou que em Botucatu perto de 20 mil eleitores deixaram de votar nas ultimas eleições, ressaltando que nos últimos meses, apenas 2 mil atualizaram seus cadastros na cidade.
“Tradicionalmente nas ultimas eleições tivemos 70% dos votos válidos e esses 20 mil são pessoas que deixaram de votar. Tivemos nessas eleições passadas uma média de 5% de brancos e nulos e 20% de ausência nas votações. Até o momento perto de duas mil pessoas regularizaram a situação”, informou na manhã desta segunda-feira, 6, em entrevista na Rádio Clube FM.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.