Pardini com Pedro Cardoso, do Ministério Público Federal de Bauru
O Ministério Público Federal em Bauru é o mais novo aliado do Município no combate à fraude de imóveis mal utilizados, seja por fraude documental que permite acesso a quem não está enquadrado nos critérios e venda ilegal de casas e apartamentos. A informação foi prestada pelo prefeito Mário Pardini na ultima segunda-feira, 13, em seu perfil na rede social.
O prefeito foi convidado a participar de uma reunião com o Procurador Federal Pedro de Oliveira Machado, sobre as investigações planejadas nos núcleos habitacionais Caimã e Santa Maria, empreendimentos classificados como faixa 1 do Minha Casa Minha Vida, em Botucatu. Também esteve na reunião o secretário de Habitação José Carlos Broto.
“O procurador Pedro de Oliveira Machado se surpreendeu com a postura da Prefeitura de Botucatu e colocou o MPF em nosso time. Junto com a Caixa Federal, faremos um plano de ação para que todas as denuncias sejam investigadas e os imóveis tenham uma destinação correta”, informou o chefe do executivo botucatuense.
No inicio deste ano o prefeito anunciou em diversas entrevistas que iria fazer uma investigação para identificar uso de imóveis no Caimã e no Santa Maria, alugados e vendidos. Ainda não foi divulgado a data em que as investigações começarão.
O trabalho será realizado com base em denuncias feitas na Ouvidoria e Balcão da Cidadania da Prefeitura, Secretaria Municipal de Habitação, Câmara Municipal entre outras fontes.
Em Botucatu existem 3 projetos da Faixa 1 do Minha Casa Minha Vida: Caimã, Santa Maria e os apartamentos do Nova Cachoeirinha.
Esses imóveis são destinados a familias de baixa renda e os valores são em torno de 80% custeados pela União e os valores das prestações são sociais, com valores reduzidíssimos, mas não podem, por contrato serem comercializados para terceiros.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.