Imagem do Google Maps
No frio de 9º Celsius e vento intenso da manhã do último sábado,25, aconteceu na região do Conjunto Santa Maria e Caimã  (no Sul de Botucatu), a primeira fiscalização de ocupação irregular feita pela Caixa Econômica Federal e Prefeitura Municipal, com apoio da GCM.
Não foram vistoriadas todas as residencias do conjunto, mas algumas que já tinham relatos e denuncias de ocupação irregular, ou seja, o contemplado no contrato com a Caixa Economica Federal, após sorteio publico dos imóveis, não é o mesmo que estaria na residencia.
O trabalho foi acompanhado pela GCM de Botucatu, segundo informou o comandante da Guarda Leandro Destro.
Segundo apurou a reportagem, os fiscais pediram informações sobre quem mora no imóvel, vistoria de contrato e orientações gerais. Os fiscais também receberam informações de imóveis suspeitos de ocupação irregular.
Nenhum morador foi retirado do imóvel. Não foi revelado se foi identificada alguma irregularidade.
Recentemente o Prefeito Mário Pardini informou que se houver irregularidades, a CEF, via Ministério Publico Federal vai pedir a desocupação do imóvel e a Policia Federal deve instaurar inquérito de falsidade ideológica e contratos ilegais (de gaveta), caso tenha sido feita a venda da casa.
O proprietário de imóvel do Minha Casa Minha Vida (Faixa 1), só pode vender a propriedade, caso tenha quitado a divida prevista no contrato com a Caixa Econômica Federal.

 

(Com Radio Clube FM)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.