Bruno Covas (PSDB), prefeito de São Paulo, decidiu exonerar na tarde desta segunda-feira, 10, o ex-prefeito de Botucatu, João Cury Neto, do cargo de secretário Municipal da Educação da Capital. A informação foi divulgada pelo jornal Folha de S.Paulo e atribui a demissão a um pedido do governador João Doria (PSDB).
João Cury não se manifestou até o momento sobre as informações divulgadas pelo jornal paulista. João Dória desde antes da convenção do PSDB que o lançou candidato a governador, não esconde que não tolera o ex-prefeito.
Cury, que ocupou o cargo nos últimos seis meses, tornou-se desafeto do governador paulista quando decidiu apoiar o então governador em exercício, Márcio França (PSB). Antes ele havia apoiado a pré-candidatura de Luiz Felipe D’Avila, ligado ao grupo do ex-governador Alckmin e do ex-presidente Fernando Henrique.
Por manter apoio ao vice-governador e ex-governador de SP, Márcio França, foi expulso do PSDB em abril daquele ano pelo então presidente da legenda, Pedro Tobias.
João Cury foi Secretario de Estado da Educação e da presidente da Fundação Para o Desenvolvimento da Educação (FDE).
Para o lugar de João Cury é cogitado o nome do ex-diretor-superintendente do Sebrae-SP, Bruno Caetano, também filiado ao PSDB e que tentou ser deputado federal.
Mesmo com a demissão, o botucatuense deverá continuar no governo da capital, em cargos menores, reforça a reportagem da Folha de São Paulo.

 

(com informações da Folha de São  Paulo)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.