A exemplo do que já acontece no patrulhamento comunitário nos bairros, distrito industrial, escolas e prédios públicos, a GCM de Botucatu vai ampliar o trabalho setorizado no comércio varejista. O primeiro setor a ter patrulhamento e orientações especiais de segurança será o de farmácias. Outros segmentos do comércio terão encontros com a GCM, Policias Civil e Militar. O próximo a ter planejamento de patrulhamento será o de supermercados.
Segundo a sindicalista Fátima Baldini, presidente do Sincomércio, em Botucatu existe aproximadamente 60 estabelecimentos farmacêuticos, além de distribuidoras de medicamentos, que sofrem com furtos e roubos, como aconteceu recentemente quando uma quadrilha adquiria remédios controlados e de alto custo, usando receitas falsas para revender em cidades da região.
“Essa é a primeira iniciativa no setor de comércio que estamos trabalhando e temos certeza que vai dar certo pois é preciso unir forças. A ideia que estamos implantando em Botucatu vai ser acompanhada pelo Sindicato das Farmácias (Sincofarma) e será implantado nas cidades paulistas”, destacou a sindicalista.
O Secretário de Segurança e Direitos Humanos, Marcelo Emílio, salientou que o trabalho conjunto com a sociedade permite à cidade de Botucatu mais segurança e resposta rápida no combate à criminalidade, pois todos estão envolvidos.
“Já tínhamos realizado esse tipo de encontro com o setor industrial e com moradores dos bairros onde estava aumentando a violência. O patrulhamento direcionado das forças de segurança vai permitir ampliar a sensação de segurança e reduzir os crimes na cidade, abrindo relações com as farmácias”, destacou.
O Inspetor Destro salientou na manhã de ontem, em entrevista à Radio Clube FM, que ação semelhante foi realizada no comércio.
“Tivemos uma série de roubos de estabelecimentos comerciais que trabalham com celulares. Depois que realizamos um encontro com os dirigentes das lojas, conseguimos reduzir os crimes nesse setor. Aliás, alguns dias depois da nossa reunião houve uma tentativa de furto nas Casas Bahia que não foi efetivado, graças aos procedimentos e ajustes que orientamos”.
Destro destacou que praticamente todos os dias têm pequenos furtos em farmácias. Segundo dados da GCM os furtos são principalmente no setor de perfumarias. “Tem muito furto nas seções de perfumarias e muitas vezes o comerciante nem faz registro de ocorrência”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.